Algumas pessoas acreditam que o sexo é supervalorizado em um relacionamento, enquanto para outras existem muitas razões pelas quais ele é muito importante.

O sexo é uma parte importante da vida do casal, embora não tenha a mesma importância para todas as pessoas. Na realidade, muitos dos problemas dos casais têm a sua origem na importância que dão ao sexo e na quantidade de que cada um precisa.

Pode parecer óbvio, mas com o tempo as pessoas mudam, evoluem, e começam a valorizar outras coisas. A visão sobre a sexualidade também pode mudar e isto não significa que ela se tornou mais ou menos importante.

“O erotismo é uma das bases do conhecimento sobre si mesmo, tão indispensável quanto a poesia”.
-Anais Nin-

O sexo e a felicidade

Os estudos mostram que casais de todas as idades que vivem juntos e estão felizes com o seu relacionamento têm uma boa vida sexual. Além disso, os casais que conversam e compartilham um tempo juntos têm uma vida sexual melhor.

Os profissionais que tratam de problemas conjugais acreditam que os casais que não têm relações sexuais são infelizes, frustra dos, depressivos, inseguros, têm dificuldade de concentração e baixa autoestima.

Entende-se como um relacionamento “sem sexo” aquele em que as relações sexuais ocorrem dez vezes ou menos durante o ano. Curiosamente, vários estudos descobriram que um grande número de casais alcançam esse número. Uma pesquisa revelou que os casais que não têm relações sexuais são mais propensos a considerar o divórcio.

Quando se trata de sexo não existem parâmetros “normais”

Na hora de valorizar a importância do sexo, não existe uma medida considerada normal.Cada casal é diferente. Alguns estudos descobriram que os casais felizes têm em média três a quatro relações sexuais por mês, mas isso depende de cada casal e de cada pessoa, de como o desejo sexual se mantém ao logo dos anos e de muitos outros fatores.

Além disso, a importância do sexo pode variar e mudar ao longo do tempo. A importância do sexo e a forma de praticá-lo mudam dentro de um relacionamento, assim como todos os outros aspectos relacionados ao casal.

Devemos considerar que o mais importante é perceber como o sexo se encaixa no relacionamento com o passar do tempo, o que pode mudar e que tipo de relacionamento existe. Se a comunicação entre o casal e a passagem do tempo mudou o relacionamento, provavelmente também mudou a vida sexual.

Conhecer o outro e a si mesmo é uma tarefa que nunca termina. Com a sexualidade acontece da mesma forma: é fundamental continuar ouvindo e aprendendo com o outro.

Não se sinta culpado

Não há necessidade de se sentir culpado por pedir o que você quer ou não querer algo que o outro deseja. A comunicação é fundamental. Muitas pessoas recusam o sexo porque já não sentem prazer ou porque existe algo de que não gostam. Conversar é a melhor maneira de resolver a situação.

Para que um relacionamento seja bem-sucedido em relação à sexualidade é preciso que o casal se entenda e converse sem sentir culpa. Dessa forma, as relações podem ser mais prazerosas e, em consequência disso, serão mais frequentes.

O sexo é de vital importância na vida do casal

Em um relacionamento, geralmente a única coisa compartilhada exclusivamente com o companheiro é o sexo. Ou seja, o sexo é o que diferencia um relacionamento de casal do relacionamento entre dois amigos.

Além disso, o sexo em um relacionamento é muito mais que uma diversão, porque requer um nível profundo de comunicação. O sexo requer que o casal converse sobre questões emocionais íntimas, o conhecimento mútuo, saber o que faz o outro se sentir bem, respeitar, dar e receber. Isso pressupõe um nível profundo de confiança que se espalha e se aplica a todas as outras situações da vida em comum.